sábado, 13 de novembro de 2010

Um dia

Conseguiremos ser só amigos.
Quando o amor abrandar.
E apenas a amizade prevalecer.

Porque deixaremos de lado a vontade de nos tocarmos. De nos beijarmos.
De sermos um só.
Como antes éramos.

Porque só o amor não chega para manter uma relação.

Prefiro guardar aquele sorriso só para ti.
E continuar a ficar feliz quando te vejo.

E a ter vontade de te contar tudo o que acontece.
E de partilhar qualquer coisa que correu menos bem.

E depois, derramar uma lágrima quando for necessário. (Mas longe de ti)

E ficar por aí.

3 comentários:

Manuela disse...

Querida Cláudia, um abraço e força.

Eu disse...

Cláudita, como te compreendo.
Há coincidências infelizes...
Beijocas

Claudia disse...

Pois é...
Muito obrigada minhas lindas!
Um beijinho enorme