segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Sonhei contigo. Sonhei que ainda cá estavas. E que eu corria para estar contigo.
Mas não consigo precisar mais nada.
Não cheguei a voltar a sentir o teu abraço.

Acordei em pânico e com dificuldade em respirar. Por momentos julguei que as últimas semanas é que tinham sido o sonho, e que, continuavas cá.

Foi sempre assim, o teu abraço. Fonte de segurança. Dar e receber. Um dia, hoje por mim, amanhã por ti. E assim continuadamente.

Fazes-me falta. Fazes-me tanta falta.

2 comentários:

Manuela disse...

Claudia, um abraço muito grande, minha querida.

hip girl kiss and tell disse...

Claudia, entendo perfeitamente o que estás a passar. Quando a minha avó faleceu também sonhava com ela. Lembro de um sonho em particular em que me chamava para junto dela e eu, estupidamente com receio, nunca fui...
Penso que seja normal, tens saudades e sentes a sua falta.
Beijinho grande