segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Sabem aqueles dias em que sentimos uma confusão de sentimentos? Em que numa determinada altura do dia tivemos uma conversa emocionalmente tão rica e inspiradora que serviu de mote a deixar-nos pensativas o resto do dia?
Uma conversa em que sentimos que as palavras que foram ditas sobre nós foram tão verdadeiras e sinceras que involuntariamente nos fizeram cair lágrimas de felicidade?
Que nos disseram que éramos verdadeiras, boas pessoas, boas profissionais? Que concerteza há aspectos a melhorar e há tanto cá dentro para crescer e ter espaço para evoluir. Porque somos capazes. Porque somos boas a fazer o que fazemos. E que nos adoram. Da maneira como somos.
E que não podiam estar mais felizes por estarmos ali perto.

E eu fico perdida. Fico quase a sentir-me sem chão no meio destas palavras.

Eu venho do outro lado. Eu venho do oposto. Onde nada chegava. E onde nunca seria tão boa como..... E o que fazia nunca estava bem feito porque devia ter feito (sempre) mais.

Sempre acreditei que what goes around comes around. Mas nunca pensei que os maus momentos noutro lugar pudessem ser compensados, de certa forma, tão rapidamente.
Independentemente do futuro, tem valido muito a pena.
E cada dia me sinto mais feliz.
E mais grata.

10 comentários:

Nokas disse...

É a prova que estás no bom caminho e que serás compensada por todo o esforço! Isso é muito bom!!

Tanita disse...

As coisas boas não acontecem só aos outros.

Patrícia disse...

O teu texto está tão repleto de felicidade, e ainda bem :) É muito bom quando somos recompensados.

Jo, the carrot disse...

força aí :D

Manuela disse...

Querida Cláudia, eu acredito plenamente na lei do retorno!! Já tive provas reais! :)
Vou citar-te la na Turista!

amberhella disse...

nada é mais verdade, karma will get u for sure. o que damos, recebemos. e certamente és tu o que te disseram e muito mais. O mundo precisa de gente boa!!! <3

CG disse...

É porque mereces :)
Mais cedo ou mais cedo, acabamos sempre por ser recompensados pelo nosso esforço.

Big Kisses

Eu disse...

E ainda bem que é assim. E tenho uma certa dor de cotovelo. É que o tal lado oposto só tem tendência a piorar... E o mercado de trabalho está tão mau que cada vez que procuro alguma coisa fico desesperada. Por enquanto resta-me pesar os prós e os contras, e admitir que financeiramente o meu emprego está muito longe de ser mau... E vou aguentando, até conseguir. Ou até as drogas deixarem de fazer efeito! ;-)

Claudia disse...

@Manuela - eu cada vez acredito mais na lei do retorno, digam o que disserem, mais cedo ou mais tarde, temos a nossa "paga"

@Eu - O dinheiro, sempre o dinheiro... Eu que o diga! Eu sinto me feliz, muito feliz, muito realizada, mas... sim, digo que ganho uma bolsa de voluntariado. Se gostava de fazer outras coisas (que implicam mais dinheiro?) - claro que sim. Mas conhecendo o outro lado, neste momento, estou na fase de preferir ganhar menos e sentir-me bem comigo e conseguir dormir à noite!

Ana disse...

mas que bom! :)

ainda bem que reconhecem o teu valor, e sobretudo ainda bem que te sentes realizada!

beijinhos***