quarta-feira, 2 de setembro de 2009

7 Novembro 2000

Conheci o meu sonho. Já nem me lembro de como o conheci, mas alguém mo deve ter apresentado.
Um mundo novo vem a caminho, há algo muito bonito e agora o estou aprender. Consciência que alguém deste mundo e alguém do outro são completamente diferentes. Este é mais complexo, só existem fantasmas, só existe a razão e a emoção. Posso até acabar num buraco com poucas luzes a escrever num computador, coisas que nem entendo. Não é isso que quero. Mas o destino dá muitas voltas.
Sei agora que isso de mexer em feridas antigas dói demasiado. "E é assim que tem de ser."

2 comentários:

MARIINHA disse...

Cláudia, não se deve mesmo remexer nas feridas. Não nos faz bem nenhum.Por vezes temos aquela tendência para estar sempre a viver do/no passado. Não pode ser, porque não vivemos o presente. Porque esse é que deve ser vivido. Como não dizes muito,não sei se o meu comentário vai de encontro ao que estás a viver. Talvez esteja, ou talvez não.
Um beijinho e espero que fiques bem

Claudia disse...

Obrigada pelas tuas palavras ;)